Grupo Lwart Lwart Lubrificantes Lwarcel Celulose

Sala de Imprensa

Você está em:   Home Sala de Imprensa Notícias na Integra

Sala de Imprensa

23/05/2014 -  Grupo Lwart traz oficinas de graffiti gratuitas para Lençóis Paulista
As Empresas

Lençóis Paulista, 23/05/2014 - O Grupo Lwart traz para Lençóis Paulista, em comemoração a Semana do Meio Ambiente, a oficina Mondo Urbano. O projeto, que utiliza recursos do ProAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo), conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista e a execução da produtora 3S Projetos.

O projeto tem início no dia 26 de maio e se estende até o dia 6 de junho. A ação é gratuita e envolve a participação de alunos da rede pública local, que somam cerca de 300 participantes na criação de 11 pinturas coletivas em espaços da cidade.

A proposta do projeto, intitulado “O Meio Ambiente é a gente que faz!” e idealizado pelo renomado grafiteiro Nénão, é a de promover a reflexão sobre o meio ambiente e a arte do graffiti e presentear a cidade com pinturas coletivas desenvolvidas por lençoenses. Gustavo Bordin, o Nénão é formado em publicidade e ficou reconhecido por meio do graffiti tendo suas obras expostas em diferentes países.

O artista irá trabalhar os principais conceitos de pintura em graffiti, além de demonstrações de artes visuais e a história do graffiti. As oficinas contam com aulas teóricas na parte da manhã e práticas no período da tarde. Nas aulas práticas haverá orientação sobre a criação dos desenhos, direcionando através da temática que será debatida no momento das oficinas. As pinturas realizadas pelos lençoenses serão disponibilizadas no site www.mondourbano.com.br

Os estudantes que realizarão as pinturas coletivas possuem mais de doze anos e foram selecionados pela coordenação das escolas públicas da cidade participantes do projeto. Conheça as nove escolas participantes: E.E. Virgílio Capoani, E.M.E.I.F. Profª Guiomar Fortunato C. Borcat, E.M.E.F. Profª Idalina Canova de Barros, E.E. Profª Antonieta Grassi Malatrasi, E.E. Dr. Paulo Zillo, E.E. Rubens Pietraroia, E.M.E.F. Profª Lina Bosi Canova e E.E Vera Braga Giacomini, E.M.E.I.F Pref. Ézio Paccola.

Para Nilceu Bernardo, Diretor de Cultura de Lençóis Paulista, esta é uma grande chance para jovens da nossa cidade que se identificam com a arte, desenho e pintura e de se aproximarem de um artista reconhecido no graffiti. “O projeto vai abrir a oportunidade para que os jovens também deixem suas obras de arte registadas em nossa cidade e conheçam a trajetória do Nenão, que começou a se expressar nas ruas através do graffiti na adolescência e hoje é um artista reconhecido e tem a sua arte exposta em diversos espaços como Megarampa, Casa Cor e Festival Lollapalooza”.

“Muitas habilidades artísticas são descobertas na escola. Um artista pode se descobrir em qualquer período da vida como aconteceu com o Nénão, com apenas com 12 anos. Por isso, destinamos esta oficina para os nossos estudantes que possuem talentos como desenho e pintura para que possam aprimorá-los. Eles são os grandes beneficiados nesta ação. Lençóis já tem vários jovens que trabalham com o graffiti e esta pode ser mais uma oportunidade de descobrir no ambiente escolar, jovens talentos”, ressaltou Sabrina Amoedo, coordenadora de Projetos da Diretoria de Educação.

De acordo com a Lei 9.605/98 pichação é Crime Ambiental. Por este motivo, as pinturas através do graffiti irão tratar de temas relacionados ao meio ambiente e cidadania, ressaltando a importância da preservação do meio ambiente e que vivemos e promovendo a reflexão sobre nossos comportamentos a partir de intervenções em espaços públicos da cidade.

A coordenadora de Projetos Sociais do Grupo Lwart, Danieli Roza, destaca que a ação é uma oportunidade para apresentar para a comunidade a arte urbana de forma positiva e responsável. “Esta ação busca comemorar a Semana do Meio Ambiente e, sabendo que esse é um bem coletivo, temos que cuidar, preservar e embelezar. A arte urbana do graffiti busca exprimir ideias de maneira positiva, manifestando artisticamente estas expressões em espaços públicos, expandindo a relação que as pessoas têm com o ambiente em que vivem”, destaca.